Confessar fraquezas no trabalho pode estragar sua liderança

Confessar fraquezas no trabalho pode estragar sua liderança
"Compartilhar suas falhas pode ter um impacto negativo sobre o quanto você será capaz de influenciar as pessoas com quem trabalha," disse Dana Harari.
[Imagem: Gatech]

Quando abrir e quando fechar o coração

Abrir o coração e compartilhar informações pessoais com amigos e familiares é uma maneira típica de construir confiança e estabelecer relacionamentos saudáveis.

Mas entre colegas de trabalho, isso nem sempre é verdade.

Para indivíduos de status mais elevado na hierarquia empresarial - ao nível dos chefes -, divulgar uma fraqueza afeta negativamente não apenas os relacionamentos, mas também a eficácia da atuação da pessoa com seus colegas de status mais baixos e subordinados.

"Quando indivíduos de status mais alto, que em situações reais incluem funcionários de alto escalão, compartilham informações pessoais que destacam uma possível falha, isso pode afetar a forma como são percebidos pelos colegas de trabalho," detalhou a professora Dana Harari, do Instituto de Tecnologia da Geórgia (EUA).

"Isso é importante porque pode prejudicar sua capacidade de ser um gerente efetivo," acrescentou a psicóloga.

Penalidade de status

A equipe focou relacionamentos orientados a tarefas, como aqueles encontrados em um local de trabalho.

Foram três experimentos laboratoriais durante os quais um total de 762 participantes completaram tarefas junto a parceiros de status maior ou de mesmo status. Durante a tarefa, o colega de trabalho, que era na verdade um membro treinado pela equipe, divulgava informações pessoais que poderiam ser percebidas como fraqueza, como algo positivo ou neutro.

Embora o tipo de confissão não tenha afetado a percepção dos confessores pelas pessoas de status equivalente, indivíduos de status mais alto que revelaram uma fraqueza sofreram uma "penalidade de status".

Como resultado, durante a tarefa os participantes resistiram mais à influência dos chefes que confessaram suas fraquezas, e afirmaram ter gostado menos deles e de seu desempenho.

"Muito do que ouvimos hoje sobre liderança é que queremos que os líderes sejam autênticos e tragam seus verdadeiros eus para o trabalho, mas nossos resultados sugerem que, se isso envolver revelar uma vulnerabilidade, como compartilhar suas falhas, isso pode ter um impacto negativo sobre o quanto você será capaz de influenciar as pessoas com quem trabalha," resumiu Harari.


Ver mais notícias sobre os temas:

Trabalho e Emprego

Relacionamentos

Emoções

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2018 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.