Homens gostam de atalhos, mulheres seguem caminhos conhecidos

Homens gostam de atalhos, mulheres seguem caminhos conhecidos
Os homens demonstram maior eficiência na navegação, enquanto as mulheres tendem a usar rotas já conhecidas e viajar mais relaxadas.
[Imagem: CC0 Public Domain/Pixabay]

Navegação masculina e feminina

Ao caminhar ou dirigir por um ambiente conhecido, os homens preferem usar atalhos para chegar ao destino mais rapidamente, enquanto as mulheres tendem a usar rotas já conhecidas e viajar mais relaxadas.

O professor Alexander Boone e seus colegas da Universidade da Califórnia em Santa Bárbara fizeram dois experimentos para medir os estilos de navegação e as estratégias usadas por homens e mulheres para chegar a um local específico em uma área que já conheciam.

No primeiro experimento, 68 participantes que se familiarizaram com o leiaute de um labirinto, incluindo pontos de referência específicos, precisavam traçar sua rota através de pontos designados. Eles também completaram questionários que forneceram informações sobre seu senso de direção, as estratégias que acreditavam usar para encontrar seu caminho e se eles costumavam jogar videogames.

O segundo experimento envolveu 72 participantes que usaram o mesmo sistema, mas se depararam com diferentes versões do labirinto: um com pontos de referência, como árvores no fundo, e um sem marcas. A ideia era verificar se e como homens e mulheres usavam essas marcações de referência.

Com sua maior concentração e seus atalhos, os homens gastaram um tempo significativamente menor para chegar aos seus locais de destino, mesmo quando chegavam a eles seguindo uma rota direta.

"Estes experimentos mostraram que os homens são mais propensos a pegar atalhos e, em média, atingem seu objetivo mais rapidamente do que as mulheres. Em contraste, as participantes do sexo feminino mostraram-se mais propensas a seguir rotas aprendidas e divagar [mentalmente]. Em ambos os experimentos, os homens foram significativamente mais eficientes que as mulheres, mesmo depois de ajustarmos os dados para os efeitos da estratégia," disse Boone.

Estresse e mulheres eficientes

De acordo com os pesquisadores, quando uma pessoa divaga mentalmente, ela não toma consciência adequadamente dos marcos específicos de uma determinada área.

Infelizmente, o experimento não mediu o nível de estresse dos participantes, o que permitiria aferir se os homens também não consomem uma maior carga de energia emocional na navegação.

Além disso, é importante ressaltar que as diferenças no desempenho entre homens e mulheres são médias aritméticas - algumas mulheres foram tão eficientes em atingir o objetivo quanto os melhores participantes do sexo masculino.


Ver mais notícias sobre os temas:

Gênero

Comportamento

Concentração

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2018 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.