Oferta de medicamentos será unificada em base nacional

Dados da assistência farmacêutica

O Ministério da Saúde começará a integrar em todo o país as informações sobre a oferta de medicamentos.

Com a unificação, será possível saber qual é o consumo em cada localidade e quantos são os medicamentos que estão próximos da data de vencimento, para que sejam devidamente redirecionados e aproveitados.

As informações serão concentradas na Base Nacional de Dados da Assistência Farmacêutica.

A partir da disponibilização do novo sistema, nesta quarta-feira, estados e municípios terão 90 dias para começar a transmitir os dados.

Evitar o desperdício

Além do estoque, entrada, saída e dispensação de medicamentos, poderão ser monitoradas em tempo real informações dos pacientes e das unidades de saúde. O sistema será capaz de calcular possíveis perdas, sugerir remanejamento de produtos e indicar o quantitativo que deve ser comprado para atender às necessidades do estado ou município.

A base já foi testada no Distrito Federal, em Alagoas, no Tocantins e no Rio Grande do Norte, onde foi possível evitar desperdício de até 30% dos fármacos entregues, o equivalente a R$ 20 milhões no terceiro trimestre de 2017. Segundo estimativa do Ministério da Saúde, caso a experiência seja replicada em todo o país, mais R$ 1,5 bilhão serão revertidos em medicamentos para a população.

O Ministério da Saúde já capta dados atualmente pelo chamado Sistema Hórus. Esse sistema, no entanto, é usado apenas por 15 estados, que representam 20% da demanda de medicamentos do país. Os demais, ou seja, aqueles que concentram 80% da demanda, passam as informações à pasta por telefone ou planilha.

Entre os estados que não utilizam o Hórus, muitos têm sistemas próprios. A base nacional, por meio da web, será capaz de integrar todos esses sistemas e ler todos os dados.


Ver mais notícias sobre os temas:

Atendimento Médico-Hospitalar

Medicamentos

Saúde Pública

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.