01/11/2017

AVC: 90% dos casos podem ser prevenidos

Com informações da Agência Brasil

Previna-se contra o AVC

O Acidente Vascular Cerebral (AVC) é a segunda causa de morte e a primeira de incapacidade no Brasil. .

Mas total de casos e os problemas gerados pelo chamado derrame podem ser menores se forem adotadas medidas preventivas.

Segundo a Academia Brasileira de Neurologia (ABN), 90% dos AVCs estão ligados a fatores que podem ser modificados.

É possível prevenir o AVC por meio das seguintes ações:

  • controlar a pressão alta;
  • fazer exercícios físicos moderados cinco vezes na semana;
  • ter uma dieta saudável e balanceada com mais frutas e verduras e menos sal;
  • reduzir o colesterol;
  • manter peso adequado;
  • não fumar e evitar exposição passiva ao tabaco;
  • reduzir a ingestão de álcool;
  • identificar e tratar a fibrilação atrial;
  • evitar diabetes, adotando acompanhamento médico;
  • saber mais sobre o AVC.

Para contribuir com a efetivação de medidas protetivas, a ABN sugere que profissionais de saúde tenham mais atenção e ofereçam tratamento preventivo aos pacientes com história prévia de doenças cardiovasculares. Isto porque um terço dos AVCs ocorre em pacientes com AVC ou AIT (Acidente Isquêmico Transitório) prévios. Medidas para controlar a pressão arterial e a fibrilação atrial são algumas das que podem dificultar a ocorrência do problema.

Entre os casos não sujeitos à prevenção, estão principalmente o caso de pacientes mais jovens, no quais o AVC pode estar relacionado à ocorrência de lesão na parede do vaso que leva sangue para o cérebro, por exemplo, em caso de acidentes. No caso das crianças, os fatores mais comuns são as doenças genéticas, segundo o Ministério da Saúde.

 

Fonte: Diário da Saúde - www.diariodasaude.com.br

URL:  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Cópia para uso pessoal. Reprodução proibida.