14/05/2018

Preferência feminina por homens não é afetada por hormônios

Redação do Diário da Saúde
Hormônios não afetam preferência feminina por homens
As duas faces masculinas em cada par eram versões alteradas digitalmente da mesma foto.[Imagem: Jones et al - 10.1177/0956797618760197]

Aptidão masculina

Dados de centenas de mulheres contestaram a teoria preferida dos cientistas de que a atratividade que as mulheres sentem pelos homens variaria de acordo com seus níveis hormonais.

A hipótese padrão da ciência é a de que as pressões da seleção sexual levam as mulheres a preferirem parceiros com aspecto mais masculino, que supostamente teriam maior "aptidão" genética, e que isto seria ainda mais forte quando elas estão no período mais fértil.

"Não encontramos evidências de que mudanças nos níveis hormonais influenciem o tipo de homens que as mulheres acham atraentes.

"Este estudo é digno de nota por sua escala e seu escopo - estudos anteriores tipicamente examinaram pequenas amostras de mulheres usando medições limitadas. Com tamanhos de amostra muito maiores e medidas diretas de status hormonal, não conseguimos replicar os efeitos dos hormônios nas preferências femininas," afirmou o professor Benedict Jones, da Universidade de Glasgow (Escócia).

Rostos feminizados e masculinizados

Para superar as limitações dos estudos anteriores, Jones e seus colegas recrutaram 584 mulheres heterossexuais para participarem de uma série de sessões de teste semanais, para cobrir todo o ciclo hormonal - amostras de saliva permitiam medir os níveis hormonais com precisão. Em cada sessão, as participantes ainda relatavam se estavam em um relacionamento romântico e se estavam usando contraceptivos hormonais.

A seguir, uma tarefa media as preferências de cada participante por diferentes tipos de rostos masculinos. Cada uma via 10 pares de rostos masculinos e selecionavam a face em cada par que achavam mais atraente, classificando a intensidade de sua preferência.

As duas faces masculinas em cada par eram versões alteradas digitalmente da mesma foto - uma face foi alterada para ter características um pouco feminizadas e a outra foi alterada para ter características um tanto masculinizadas. Para disfarçar e obscurecer o objetivo específico do estudo, os pesquisadores intercalaram esses julgamentos de atratividade entre outras questões.

Hormônios, atração e pílula

Como esperado, as mulheres geralmente classificaram os rostos masculinizados como mais atraentes do que os rostos feminizados. A preferência pelos rostos mais masculinizados também foi ligeiramente mais forte quando as mulheres julgaram a atratividade no contexto de um relacionamento de curto prazo, em oposição a um relacionamento de longo prazo.

No entanto, não houve associação entre as preferências das mulheres e os níveis de hormônios relacionados à fertilidade, como o estradiol e a progesterona. Também não houve associação entre os julgamentos de atratividade e os níveis de outros hormônios potencialmente influentes, como testosterona e cortisol.

Os dados também mostraram que o uso de contraceptivos orais não diminuiu a preferência das mulheres por rostos masculinizados, como outros estudos haviam sugerido.

"Tem havido uma preocupação crescente de que a pílula anticoncepcional pode atrapalhar as relações românticas, alterando as preferências sexuais das mulheres, mas nossos resultados não fornecem evidências disso," ressaltou Jones.

Os resultados foram publicados na revista Psychological Science.

 

Fonte: Diário da Saúde - www.diariodasaude.com.br

URL:  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Cópia para uso pessoal. Reprodução proibida.